Buscar
  • Gabrielle Canena

O Top Cropped

Atualizado: 22 de Jul de 2019





Heeey, Rebel!

Hoje o assunto é Top Cropped, tanto o feminino quanto o masculino (o polêmico!) 😉 Iremos explorar sua origem, sua evolução e quais as formas de usá-lo.

Pegue suas blusas velhas, sua tesoura e mãos à obra!

A ORIGEM

Os primeiros cropped tops surgiram nas décadas de 1930-1940, mesmo que na época possuíssem um aspecto mais conservador, modelando a silhueta ampulheta.


Durante a Segunda Guerra Mundial, a paralisação da fabricação da seda fez com que meias-finas fossem substituídas pelas meias-soquetes.


Top croppeds tornaram-se peças desejáveis para passeios e práticas de atividades esportivas, como tênis e natação. Muitas mulheres que praticavam estes esportes cortavam fora metade das blusas, mangas e golas para ficarem com o corpo mais livre pra treinar.


Na década de 1960,a criadora da minissaia, Mary Quant, revolucionou com sua moda libertadora. As minissaias, croppeds e calças saint-tropez (de cintura baixa) tornaram-se símbolo da contracultura e inconformismo. O poeta Carlos Drummond exaltou a nova moda em sua crônica “Umbigo”: “Umbigos andam por aí desafiando tua capacidade de curtir o novo dentro do eterno. Se na praia eles não são percebidos, porque se inserem no quadro global, na rua, no coletivo, na loja, no escritório, são uma presença nova, uma graça diferente acrescentada ao espetáculo feminino, um dom sem destino certo, que é a bonificação de um ano que tantos perderam na bolsa, mas acabaram lucrando na vista...”.

A tendência do top cropped tornou-se predominante na moda de disco e movimentos contraculturais. Entretanto, sue uso não se restringiu somente às mulheres. Embora haja, na atualidade, resistência quanto ao uso dos crop tops por homens, no passado, a peça era amplamente adotada pelo sexo masculino: nos anos 1970, nos EUA, levantadores de peso cortavam suas camisetas para ajustarem-se ao código de vestimenta das academias, que não permitiam o não uso da camisa. Os crop tops masculinos conquistaram adeptos em esportes como futebol e atletismo, e a moda espalhou-se ao redor do mundo.


O crop top conquistou seu auge em 1980, tanto que muitos consideram esta década como uma marca da origem dos top croppeds. A juventude preconizava um novo estilo de vida baseado na saúde física, logo tornaram-se populares as peças de elastano, exaltando a boa forma dos corpos.

Empresas como a Nike migraram a moda do esporte e lançaram pela primeira vez ao mercado os cropped esportivos Jersey, O uso de croppeds por homens fez-se notável em filmes como “The Warriors”, “Rocky III”, “Nightmare on Elm Street” (estreia de Johnny Depp no cinema) e “No Holds Barred”.

Embora muitos homens recorressem ao DIY, recortando suas camisas e suéteres, era possível adquirir croppeds masculinos em lojas. As fotografias a seguir retratam cidadãos em suas atividades de lazer, mostrando que, para os homens das décadas de 1970-80, expor a barriga não representava problemas.

Nos anos 1990 com a decadência das atividades esportivas, o top cortado aparece industrializado, em forma de um bustier com a barra já pronta, o que posteriormente originou as blusinhas "baby look" que se tornaram populares em meados da década. Ficam populares cropped tops ao estilo baby look com mangas compridas, golas altas e as meninas voltaram a cortar suas blusas, o que gerou a proibição em algumas escolas americanas (lembram de Shania Twain, Spice Girls, Christina Aguilera e Britney Spears usando?).


O cropped top atual é mais "comportado", digamos assim, sem muito da ousadia e rebeldia dos anos 1990 porque vem sendo usado com peças mais caretinhas ou de cintura alta para equilibrar a silhueta.

Estes modelos abaixo parecem bem próximos dos cropped dos anos 1980, como se uma T-Shirt tivesse sido cortada:


Estes já se assemelham à evolução do cropped nos anos 90, se tornam mais justos e mais com cara de baby look. Detalhe para o modelo do meio com toque punk e o da direita com estilo retrô.


Por fim, modelos que também parecem saídos da década de 1990, justos, curtos, já com cara de bustier.


TOP CROPPED MASCULINO

Agora, vamos entrar mais a fundo nos top croppeds masculinos. A mídia em si tem falado muito ultimamente do cropped masculino e tratando essa peça como polêmica, levando muitas pessoas a ficarem impressionadas com esse estilo. De fato, sempre foi vista como especificamente feminina, deixando a barriga à mostra e usada com diversas combinações.


Nesse contexto, vem logo aquela onda de preconceito de que só gays usam roupas femininas e toda aquela história que já conhecemos. Bom, independente de opiniões, roupa está longe de definir gênero e esse padrão já foi quebrado há séculos em muitas culturas. A saia masculina, por exemplo, que é super comum (e histórica) em diversas regiões da Europa, por aqui ainda é vista como tabu e algo que fere a masculinidade frágil de muitos homens.

Também tinha forte influência esportiva, como das blusas de número, comum também entre atletas. Lembre-se que nessas décadas (80-90s) o espírito rebelde estava presente, logo, a proposta era quebrar paradigmas e ousar em vários contextos, sobretudo a moda, por isso não era vista com tanto estranhamento, como você pode ver nas fotos:

Mas, e hoje em dia? Então, recentemente essa tendência do cropped masculino começou a se popularizar nas passarelas e chamar atenção nas redes sociais. Visto isso, muitos sites sensacionalistas começaram a fazer matérias polêmicas dizendo que é algo novo, o que induz muitas pessoas a pensarem errado.

Tanto para malhar, usando como sobreposição a uma camiseta oversized– aquele modelo longo que está em alta – ou até como à antiga, muitos rapazes abraçaram a peça e não tem medo de sair por aí vestindo. Pode ser para causar ou simplesmente para dar um toque novo ao look, não passar calor, são vários motivos.


O que precisa ficar claro é que o cropped masculino não foi inventado atualmente para deixar o look mais ”afeminado” e tal. Não que isso seja um problema, claro, mas muitos caras torcem o nariz sem pensar no contexto histórico da peça.

Uma coisa é fato: a moda cada um faz de seu jeito, de acordo com sua personalidade e estilo. Nossa proposta é apenas mostrar fatos sobre peças e maneiras equilibradas de usá-las para criar composições harmônicas e bonitas. Logo, se você não gostou do cropped masculino, independente do motivo, basta não aderir e, claro, respeitar quem veste sem piadinhas toscas e que não agregam em nada.

Muitos fashionistas garantem que a melhor forma de usar cropped masculino hoje em dia é com sobreposição, SEMPRE com camiseta e de preferência a oversized/longline/longtail. As duas formas possíveis são as que falamos: ou usa com camiseta, ou sem. No primeiro caso, fica mais equilibrado, bonito e moderno. É o que os especialistas consideram ”o jeito certo de vestir cropped masculino”. Já do outro modo, é indicado para malhar, na praia ou para aqueles que não estão nem aí para o que pensam, querendo ousar mesmo. Veja as fotos e tire suas conclusões!

Sem sobreposição

Nesse caso, modelos lisos branco sempre fizeram sucesso nos anos 70, assim como os de número que eram usados por atletas. Hoje em dia, as estampas estão modernas e descoladas.

Com sobreposição

Use com camisetas longas e com uma jaqueta ou casaco por cima. O cropped fica parecendo uma blusa comum e dá um toque charmoso ao look, independente do tecido e textura que é efeito. Quando às cores, as sóbrias e neutras são ótimas!

Famosos usando Cropped masculino

Vários famosos usam ou já usaram cropped masculino, o que ajudou para popularizar a peça atualmente, assim como aconteceu nos anos 70/80.

Gostou do artigo? Então não se esqueça de assinar nossa newsletter, no final da página, para não perder nenhuma atualização! 😉

#BeARebel #TopCropped

Com informações de Tudo com moda, Império Retrô e Moda de Subculturas.

#moda #fashion #cropped #topcrop #topcropped